fbpx

Sua empresa é acessível? Veja como melhorar a acessibilidade para clientes e funcionários com deficiência física

acessibilidade para deficientes físicos

Sua empresa é acessível? Veja como melhorar a acessibilidade para clientes e funcionários com deficiência física


A promoção da acessibilidade para deficientes físicos tem melhorado bastante nos últimos anos, mas ainda está longe do cenário ideal. Muitas empresas ainda agem de forma reativa sobre essa questão. Ou seja, elas esperam ter um contato com uma pessoa com limitações para, então, pensar no que fazer.

Contudo, é importante que empresários de todos os tipos de negócios entendam que essa questão não deve ser encarada como um problema ou barreira, mas sim como uma excelente oportunidade de praticar a empatia.

Do ponto de vista dos funcionários, esse cuidado proporciona um ambiente mais autônomo e agradável. Por parte dos clientes, ele garante uma experiência diferenciada, se tornando uma referência de um bom atendimento.

Então, vamos falar um pouco sobre os tipos mais comuns de deficiências físicas e como lidar com cada uma delas em sua empresa. Acompanhe.

Características das principais deficiências físicas

Dificilmente você nunca cruzou com alguém que tivesse algum tipo de limitação física. Entretanto, boa parte da população não convive diariamente com essas pessoas e, por isso, não consegue entender muito bem quais são suas necessidades básicas. Um bom começo é se informar melhor sobre essas condições. Sendo assim, vamos conhecer melhor as 3 mais comuns.

Auditiva

A deficiência auditiva é caracterizada pela perda total ou parcial da audição. De acordo com o Governo Federal, existem quase 10 mil surdos só no Brasil. Uma das maiores dificuldades que os surdos enfrentam em seu dia a dia é a comunicação com os ouvintes. Por esse motivo a comunidade surda brasileira desenvolveu a Libras (Língua Brasileira de Sinais), que foi reconhecida legalmente em 2002, por meio da Lei n° 10.436.

Entenda um pouco mais sobre ela nesse vídeo abaixo.

Visual

A deficiência visual é caracterizada pela perda total ou parcial da visão. É uma condição que pode limitar a independência do indivíduo, visto que somos seres cuja visão é o principal sentido utilizado. Apesar disso, os cegos podem exercer todas as atividades que uma pessoa sem a deficiência exerce. Basta que ele encontre condições favoráveis em seu ambiente de convívio.

Assim como os surdos, os cegos possuem um instrumento facilitador para a comunicação. Entretanto, diferentemente da Libras, o sistema Braile não é uma estrutura linguística, mas sim uma forma de traduzir símbolos, como letras e números, para um formato tátil. Veja o vídeo a seguir.

Motora

As deficiências motoras são caracterizadas pela dificuldade do indivíduo de se locomover sozinho. Devido ao alto volume de acidentes de trânsito e violência armada, a quantidade de novos deficientes tem aumentado bastante nas últimas décadas.

No caso desse tipo de deficiência, é importante ressaltar que ela se manifesta em diversos graus. Isso significa que um cadeirante precisa ter a mesma acessibilidade que uma pessoa que utiliza muletas, por exemplo.

Melhorias que promovem mais acessibilidade para deficientes físicos

Cada pessoa com deficiência tem necessidade específicas em relação à acessibilidade. Contudo, existem algumas práticas que atuam de forma generalizada, abarcando quase a totalidade dos casos. Vamos ver, a seguir, algumas dicas que contribuirão para um tratamento mais igualitário na sua empresa.

Espaço físico

O espaço físico da empresa é onde serão necessários os maiores investimentos financeiros. Se você está montando seu negócio agora ou pretende reformá-lo em breve, é fundamental considerar a questão da acessibilidade. Algumas providências, inclusive, têm caráter legal, conforme o Decreto 4.905, também conhecido como Estatuto da Pessoa com Deficiência.

As especificações técnicas sobre as adaptações necessárias estão descritas na ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas. Entre elas, podemos destacar:

  • largura de corredores e portas que possibilitem a passagem de uma cadeira de rodas;
  • piso tátil;
  • placas informativas em braille;
  • banheiros acessíveis;
  • rampas com inclinação adequada.

Ambiente virtual

A garantia da acessibilidade no ambiente virtual é ainda mais importantes para deficientes visuais e auditivos. Afinal, a limitação que essas pessoas possuem compromete o entendimento de determinados tipos de mensagens.

Por exemplo, se você publica uma imagem em seu texto, um cego não terá acesso às informações que ela representa, a menos que você a descreva. Assim como um surdo não conseguirá acompanhar uma vídeo-aula sem o auxílio de legenda ou tradutor em Libras.

Sendo assim é importante garantir que todos os materiais complementares contem com recursos de acessibilidade. Só assim, esse público se sentirá acolhido e bem-vindo em sua empresa, seja cliente ou funcionário.

Abordagem da comunicação

Por fim, um quesito muito importante, mas que pouca gente se lembra. Uma pessoa com deficiência possui limitações mas isso não a faz ser melhor ou pior do que as demais. Portanto, no momento de realizar um atendimento, principalmente presencial, é fundamental tratá-las com respeito e dignidade.

De forma alguma são coitados ou dignos de pena. São seres humanos vivendo suas vidas como todos os outros. É claro que existirão diferenças decorrentes de suas condições, tais como conduzir um cego dentro do ambiente, ajudar um cadeirante a transpor um rampa, mas o essencial é ter uma comunicação clara e franca.

Além disso, é fundamental garantir um comportamento tranquilo e sem julgamentos. Oferecer ajuda de forma genuína e educada. Cada um conhece seus próprios limites e, por isso, conquistaram sua independência. Respeite isso.

Garantir a acessibilidade de pessoas com deficiência física em sua empresa vai muito além da instalação de rampas, barras e pisos diferenciados. Ela parte do entendimento do outro, suas dores e limitações e de como você, como cidadão, pode contribuir para que a vida desse outro seja mais leve. Não no sentido da caridade, mas sim da empatia.

Se você gostou deste artigo e quer fazer mais pelos seus clientes, o melhor caminho é buscar conhecê-los mais a fundo. Para ajudar você nessa empreitada, temos um excelente texto sobre a criação de personas e a sua importância. Aproveite o momento e se aprofunde no assunto.