fbpx

Como usar a análise de dados a favor da minha empresa

dados a favor da empresa

Como usar a análise de dados a favor da minha empresa


A concorrência no varejo está cada vez mais acirrada. Com isso, o uso de dados a favor da empresa se tornou uma estratégia praticamente obrigatória para quem deseja se manter competitivo nesse mercado. Contudo, muitos empreendedores ainda têm dúvidas quanto a importância disso para o negócio. Por isso, vamos mostrar, neste artigo, quais as vantagens de fazer uma gestão baseada em dados e como adotá-la em seu estabelecimento. Confira!

Por que utilizar dados a favor da empresa?

A utilização de dados demanda uma dedicação maior e não é uma tarefa exatamente simples e fácil. Diante disso, muitas pessoas se perguntam: será que vale mesmo a pena usar os dados a favor da empresa, ou eu terei apenas mais trabalho? Vamos mostrar, a seguir, que vale muito a pena fazer esse esforço!

Tomadas de decisões mais precisa

Imagine que você seja dono de uma loja de artigo para festas e esteja se aproximando o fim do ano. De acordo com a sua experiência, você sabe que haverá um aumento nas vendas devido ao natal, reveillon e festas de empresas de fim de ano. Contudo, qual é a precisão que esse conhecimento tácito lhe dá?

Sem as informações sobre as vendas dos últimos anos, o perfil dos clientes e a movimentação do mercado, as decisões são tomadas com base no “achismo”. Isso é extremamente perigoso, pois pode prejudicar o dimensionamento das vendas e provocar um excesso ou falta de mercadorias.

Antecipação de demandas

Conseguir antecipar as demandas dos consumidores é uma excelente forma de economizar. Além disso, essa prática permite que se tenha mais tempo e tranquilidade para definir as estratégias de vendas e tomar as decisões mais importantes.

Voltando à loja de artigos de festa, a análise de dados pode ajudar a prever como serão as vendas dos próximos meses. Dessa forma, é possível negociar junto aos fornecedores, a compra de lotes de mercadorias antes do aumento da demanda, por preços mais baixos.

Melhor definição de preços

A definição do preço ideal de produtos e serviços é uma tarefa complexa, que envolve inúmeros fatores. Por outro lado, ela precisa ser feita com cautela para evitar que a empresa tenha prejuízos ou que a margem de lucro fique muito pequena. Para evitar esse problema, não adianta simplesmente aumentá-los, visto que a concorrência pode oferecer valores mais baixos e, assim, a preferência dos clientes.

Portanto, é necessário analisar as informações para entender melhor os custos de produção, verificar se existem pontos em que possam ser feitas economias, bem como um estudo de mercado para garantir que seus preços estarão competitivos.

Quais tipos de dados devem ser usados?

Agora que vimos a importância de fazer o uso de dados a favor da empresa, vamos ver quais deles são os mais relevantes. Acompanhe.

Perfil demográfico

Os dados demográficos são fundamentais para entender melhor o perfil dos clientes. Eles ajudam a encontrar detalhes que seu produto ou serviço pode oferecer que serão diferenciais importantes frente à concorrência. Os principais dados são:

  • gênero;
  • idade;
  • local;
  • estado civil;
  • filhos.

É claro que o grau de importância de cada um desses dados vai variar conforme o tipo de negócio. Por exemplo, para uma loja de cosméticos femininos, o gênero é uma informação mais importante do que o estado civil. Já para uma agência de cerimonial, o estado civil será mais valioso do que a idade e assim sucessivamente.

Hábitos de compra

As informações relativas aos hábitos de compras dos consumidores são muito ricas e proporcionam diversas análises. Por meio delas é possível identificar tendências e até mesmo descobrir lacunas a serem preenchidas. Entre as principais, estão:

  • canal de vendas mais usado (presencial ou virtual);
  • critérios de seleção;
  • marcas preferidas;
  • tempo que leva o processo de compra;
  • dias e horários de maior procura.

Características do mercado

Por fim, vamos destacar os dados vindos dos concorrentes, fornecedores e até mesmo de outros setores. Afinal, sua empresa não vive em uma bolha, existe uma cadeia de outros empreendimentos que exercem forte influência.

Um bom exemplo disso é a indústria e o agronegócio. Ambos interferem na composição dos custos e disponibilidade de suprimentos de todo o varejo. Sendo assim, se uma forte chuva destruir as plantações de tomate de uma determinada região, ele entrará em escassez no mercado, terá os preços aumentados e os restaurantes terão problemas com seus custos.

Voltando a análise para os concorrentes, diversas abordagens podem ser interessantes, tais como:

  • preços praticados;
  • fatia de mercado;
  • formas de divulgação;
  • percepção dos consumidores;
  • faturamento.

Como conseguir esses dados?

Para conseguir usar todos esses dados a favor da empresa é preciso, primeiramente, encontrá-los. Existem diversas ferramentas que contribuem nesse sentido, mas vamos destacar apenas as mais utilizadas e fáceis de trabalhar. Confira.

Google Analytics

O Google Analytics é, de uma forma simplificada, um código que monitora as atividades do seu site. Ele coleta os dados resultantes das interações dos visitantes e exibe relatórios incríveis a partir disso. As principais informações geradas são:

  • quantidade de acessos;
  • origem dos acessos;
  • tempo de permanência nas páginas;
  • páginas mais visitadas;
  • interesses das pessoas que visitam seu site.

Redes Sociais

As redes sociais deixaram de ser ferramentas apenas de entretenimento e se tornaram um importante banco de informações. Plataformas como o Facebook e o Instagram trazem dados relevantes sobre as características do seu público, tais como:

  • gêneros;
  • faixas etárias;
  • usuários logados por dia;
  • usuários logados por horários;
  • interesses dos usuários;
  • localização.

Pesquisa de mercado

Para entender melhor os concorrentes, a melhor forma é por meio de uma pesquisa de mercado. Existem diversas consultorias especializadas que oferecem um trabalho de excelência nesse sentido. Se você precisa começar a usar os dados a favor da sua empresa, mas ainda não pode contratar uma consultoria, é possível adotar algumas estratégias mais simples. Por exemplo:

  • estudo das informações públicas dos concorrentes;
  • análise das publicações nas redes sociais;
  • análise do site;
  • pesquisa junto aos consumidores.

Base de dados da empresa

Por fim, sua própria base de dados pode contribuir bastante. Se você já utiliza um sistema de gestão e um CRM, já está em vantagem. Esses tipos de softwares são preparados para gerar diversos relatórios que facilitam o trabalho. Porém, se esse não for o seu caso, não tem problema, você precisa começar com as ferramentas que tiver.

O mais importante é garantir que sejam anotadas as informações sobre os clientes, as vendas, o estoque entre outros, mesmo que em uma planilha de excel. Assim, ainda que o volume de dados seja pouco, ao menos você estará baseando suas decisões em fatos concretos.

Concluindo, o uso de dados a favor da empresa é a forma mais eficiente de administrá-la. Afinal, eles refletem a situação real tanto da sua empresa como do mercado no qual ela está inserida. Então, não perca tempo e comece agora mesmo a usar essa estratégia em sua gestão. Seu negócio só tem a ganhar!

Gostou deste conteúdo mas ainda se sente perdido com esse assunto? Então, entre em contato conosco e agende uma conversa. Vamos entender melhor o seu negócio e encontrar a melhor forma de lhe ajudar!