Saiba como aproveitar a mão de obra temporária para as vendas de fim de ano

Fim de ano chegando e com ele a data mais importante para o varejo: o natal. De acordo com a CNC (Confederação Nacional do Comércio), a estimativa é que a data movimente mais de R$ 34 bilhões e gere mais de 75 mil vagas de mão de obra temporária em 2018. Toda essa mudança no cenário rotineiro das lojas levanta uma preocupação com a gestão tanto dos recém contratados quanto dos funcionários mais antigos.

Por isso, vamos mostrar, neste texto, como acertar na contratação de uma equipe transitória, desde o processo de seleção até o final do contrato, de forma a garantir excelentes resultados e até mesmo aproveitar algumas dessas pessoas para o quadro definitivo. Acompanhe.

Planeje-se para contratar certo

O primeiro passo para fazer uma boa contratação de mão de obra temporária é gastar boa parte do tempo planejando. Se você ainda não começou a pensar sobre o assunto, já está ficando em cima da hora!  Vamos mostrar algumas dicas que vão ajudar a orientá-lo nesse momento. Confira.

Mensure o volume de vendas esperado

A análise de dados é o grande segredo do sucesso de uma empresa. Portanto, consulte os relatórios de vendas do ano passado, compare com o volume percebido ao longo do ano e não se esqueça de sondar o mercado. Com isso, fica mais fácil ter mais precisão nas previsões de faturamento e da quantidade necessária de pessoas para fazer isso acontecer.

Avalie os tipos de funcionários necessários

O dia a dia de um comércio envolve profissionais de diversas áreas de atuação. Sendo assim, o aumento da demanda vai impactar diferentes cargos. Parece uma conclusão óbvia, mas muitos empresários ainda erram nesse sentido e contratam apenas mais atendentes e vendedores nessa época. O problema é que isso gera gargalos em outros processos e impacta até mesmo no atendimento aos clientes.

Dessa forma, é importante lembrar que mais vendas demandam também mais caixas, mais pessoas no financeiro, no almoxarifado e por aí vai! Afinal, de que adianta vender o dobro, se não conseguir lançar nem metade das notas fiscais no sistema?

Siga o processo normal de seleção

Aqui fica um alerta para um erro clássico. A mão de obra temporária também é sua mão de obra, ou seja, são pessoas que representarão a sua marca perante os clientes, mesmo que por pouco tempo. Então, não escolha qualquer pessoa, siga o processo seletivo normalmente.

Se o recrutamento na sua empresa for muito longo, crie uma versão específica para as vagas temporárias, mas não deixe de avaliar questões como:

  • capacidades técnicas;
  • experiência na função;
  • análise comportamental;
  • indicações de outras empresas.

Prepare toda a equipe, inclusive os efetivos

O natal é uma data que altera muitas coisas na rotina de uma loja e isso acontece para novatos e veteranos. Então, é fundamental que toda a equipe esteja preparada para conseguir alcançar os resultados esperados. Veja quais são os pontos principais que você precisa dar a devida atenção.

Ofereça treinamento na função para os temporários

Vamos começar falando daqueles que estão chegando agora e ainda não conhecem a empresa e seus processos. Elas precisam ser orientadas. Inicie com um processo de ambientação, mostrando as instalações e apresentado à equipe com a qual ela passará boa parte do dia.

Também é importante explicar sobre os processos internos, como é a cultura da empresa e o tipo de posicionamento esperado. Antes de começar a fase mais crítica de vendas, é interessante que um funcionário mais experiente acompanhe de perto os recém contratados para tornar passagem de conhecimento mais efetiva.

Prepare os efetivos para lidar com os temporários

Muitos empregados podem se sentir ameaçados ou apáticos com a chegada dos temporários. Com isso, eles podem boicotá-los ou simplesmente ignorá-los. Em ambos os casos a empresa perde em produtividade e dificilmente alcança algo próximo do faturamento máximo possível.

Em vista disso, é necessário preparar sua equipe atual para receber bem e colaborar com os novos colegas. Mostre que eles não foram contratados para tirar o emprego de ninguém, muito pelo contrário, se eles se saírem bem o negócio cresce e pode conceder novas vantagens a todos.

Promova a integração entre temporários e efetivos

Por fim, é essencial criar um ambiente agradável e propício para que todos se sintam parte de um único time. Por isso, evite diferenciar os funcionários no dia a dia e promova um café ou um happy hour para que se conheçam melhor em um momento mais descontraído.

Acompanhe o desempenho da mão de obra temporária

O intuito de contratar mão de obra temporária é aumentar o potencial de faturamento da empresa. Contudo, o simples fato de colocar mais pessoas trabalhando não garante que tudo sairá conforme o esperado. Para isso é preciso acompanhar, bem de perto, o andamento das tarefas e atendimentos. Existem 3 pontos fundamentais de avaliação que contribuem nesse sentido. Vamos conhecê-los.

Avalie questões técnicas

As questões técnicas são bastante simples de serem avaliadas. Em poucos dias de atuação é fácil perceber se a pessoa tem conhecimento necessário para desempenhar sua função. Entretanto identificar possíveis problemas logo no início é um fator decisivo, visto que isso dá mais tempo para que o funcionário possa ser capacitado naquilo que for preciso.

Avalie questões comportamentais

O comportamento dos empregados devem estar dentro de um padrão que combine com as características do negócio. Lojas de brinquedos precisam de pessoas mais alegres e descontraídas, enquanto lojas de roupas sociais requerem profissionais mais sérios e compenetrados, por exemplo.

Outra preocupação deve ser com o relacionamento com os outros membros da equipe. Afinal, um atrito interno pode gerar grandes complicações para a empresa e para os clientes. Logo, cuide para que eles sejam controlados ao primeiro sinal.

Avalie os resultados entregues

A avaliação dos resultados pode ser feita ao longo de todo o contrato. Para isso, faça reuniões semanais com todos para mostrar o andamento das metas. Como trata-se de um período de cerca de apenas 1 mês, as ações corretivas e orientações gerais precisam ser feitas com mais agilidade. Esse acompanhamento também ajuda a manter a equipe motivada e focada no objetivo principal.

Como vimos, existem diversos pontos que demandam a atenção do gestor para aproveitar da melhor forma a mão de obra temporária. Seguindo estas dicas, seu faturamento no próximo natal pode até mesmo superar as expectativas. Então, não deixe passar nenhum detalhe e boas vendas!

Antes de ir embora, temos uma pergunta: como você cuida do desenvolvimento dos seus funcionários? Convidamos um especialista em RH para falar sobre esse assunto, aqui no nosso blog. Confira o artigo na íntegra!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Estamos atualizando nosso site, volte em breve!

Conheça nossas redes sociais